Causas, sintomas e tratamentos da Neuropatia periférica

A neuropatia periférica é a disfunção de um ou mais nervos periféricos, que se manifesta na forma de dormência, formigamento, sensação de queimor ou choque ou perda da sensibilidade, debilidade e atrofia muscular. Pode acometer a extensão de um só nervo periférico (mononeuropatia) ou vários nervos, de ambos os lados (polineuropatia). É muito comum a manifestação em mãos e pernas, na forma de “ botas e luvas”.

 

Uma série de fatores podem causar neuropatia periférica:

– Deficiência de vitamina B12;

– Alcoolismo;

– Doenças autoimunes;

– Diabetes e hipotireoidismo;

– Toxinas, drogas ou abuso de substâncias;

– Quimioterápicos;

– Infecções virais ou bacterianas;

– Fatores genéticos;

– Trauma ou pressão sobre um nervo;

– Tumores;

– Doença da medula óssea, renal ou hepática.

 

A neuropatia periférica pode se apresentar desde um sintoma leve de dormência ou formigamento, até formas graves, com grave comprometimento funcional. Em idosos, é muito comum a ocorrência de neuropatia periférica, principalmente relacionada às doenças crônicas. Configura importante causa de dor crônica, perda funcional, prejuízo do sono e quedas.

O diagnóstico associa os sintomas, o exame clínico e exames complementares. No exame físico, é avaliado os sinais de atrofia muscular, coloração e aspecto da pele, a sensibilidade e o equilíbrio. O exame complementar mais conhecido e comumente feito é a eletroneuromiografia.

O tratamento deve ser individualizado e baseia-se na escolha de medicamentos adequados e bem tolerados pelo paciente, o controle de doenças crônicas, a reposição de vitaminas (quando indicado) e medidas não farmacológicas, bloqueios neuronais e fisioterapia.

 

Projeto Cuidar

Geriatra

Dra Eliza de Oliveira Borges

CRM-GO 14388 RQE: 9751

 

Agende sua consulta

Contato: (62) 3218-5034

Endereço: Viva Bem – Rua 132, nº 159, Setor Sul – Goiânia – Goiás.

CEP: 74935-210

 

Sobre a Dra Eliza de Oliveira Borges

– Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Goiás;

– Residência em Clínica Médica pelo Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO);

– Residência em Geriatria pelo Hospital de Urgências de Goiânia;

– Titulada em Geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG);

– Pós-graduação em Cuidados Paliativos pelo Instituto Pallium Latinoamérica / Medicina Paliativa, Buenos Aires- Argentina;

– Preceptora da Residência de Clínica Médica do Hospital Alberto Rassi- HGG;

– Integrante do Núcleo de Apoio ao Paciente Paliativo (NAPP), Hospital Alberto Rassi- HGG;

– Secretária Geral na Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia Seção Goiás.

Mostre mais

# Geriatria Goiânia

Redação do Geriatria Goiânia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar