A importância da taxa regular de sódio no funcionamento do organismo do idoso

O sódio é um dos minerais mais importantes para o funcionamento normal das células do organismo, principalmente dos neurônios. A maior concentração do sódio corporal está situada no sangue e no líquido que circunda as células.

A alimentação é a principal fonte de sódio. Esse mineral é excretado principalmente através do suor e da urina. Os rins saudáveis controlam a quantidade de sódio a ser excretada mantendo em equilíbrio sua concentração no corpo. O desequilíbrio entre a concentração de sódio e água pode causar a hiponatremia (baixa concentração de sódio) ou a hipernatremia (alta concentração de sódio).

Os idosos têm maior predisposição a alterações do equilíbrio químico devido às alterações fisiológicas do envelhecimento, como:

Diminuição da sede

À medida que as pessoas envelhecem, o centro da sede se torna deprimido e a sensação de sede reduz. Isso contribui para redução da ingesta hídrica e predisposição a desequilíbrio da concentração de sódio e outros eletrólitos.

Alterações nos rins

Os rins senis podem se tornar menos capazes de recuperar água e eletrólitos da urina (urina se torna concentrada) e, como resultado, mais água pode ser excretada na urina ( a maior concentração de sódio na urina favorece a passagem de água dos túbulos renais para a urina, causando desequilíbrio da concentração de sódio no sangue).

Redução da proporção de água no corpo

Em idosos, a água corporal está proporcionalmente reduzida: cerca 45% de água corporal nos idosos e 60% nos jovens e adultos.  Esta alteração significa que uma perda de líquido e sódio, resultante de febre, vômitos e diarreia ou pela menor ingestão de líquidos e restrição alimentar, pode ter consequências mais graves em idosos.

Medicamentos

Alguns medicamentos usados pelos idosos, em especial os diuréticos, podem excretar líquido em excesso e causar desequilibro do sódio. Outros medicamentos, como anticonvulsivantes e alguns antidepressivos também podem causar desequilíbrio da concentração de sódio no sangue.

Doenças crônicas

Algumas doenças crônicas, como insuficiência cardíaca, cirrose e insuficiência renal, e doenças agudas, como pneumonia e gastroenterites, são importantes causas de desequilíbrio da concentração de sódio no sangue.

Em situações de alterações discretas, o idoso pode não apresentar sintomas. Porém, situações de alterações moderadas a graves e principalmente agudas (em que o desequilíbrio ocorre de forma abrupta), pode ocorrer dor de cabeça, tontura, náuseas, vômitos, confusão mental e até morte.

O mecanismo de equilíbrio do sódio no corpo, portanto, é complexo. Vale lembrar que é importante se atentar para o acompanhamento das doenças já instaladas, para ingesta hídrica e evitar a automedicação.

Na vigência de início abrupto de confusão mental, náuseas, vômitos, tontura e queda do estado geral, é importante que o idoso receba assistência médica em serviço de urgência e emergência. Para prevenção de hiponatremia ou hipernatremia, a avaliação geriátrica ampla é essencial, pois o idoso será avaliado de forma integral e individualizada, abordando as interferências inerentes ao processo de envelhecimento, as doenças e as interações medicamentosas.

 

 

Projeto Cuidar
Geriatra

Dra. Jaqueline Souza Lacerda

CRM-GO: 18043 RQE: 12041

Consultas e visitas domiciliares: (62) 3086-1517

Endereço: Clínica Supere – Rua 13, nº 19, Setor Oeste – Goiânia – Goiás. CEP: 74120-060

Mostre mais

# Geriatria Goiânia

Redação do Geriatria Goiânia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo