Diferenças entre osteoartrose e atrite reumatoide

A Osteoartrose (AO) e a artrite reumatoide (AR) são afecções que acometem as articulações e causam dor crônica e limitações funcionais ou incapacidades. Mas os mecanismos causadores das lesões articulares são diferentes.

A AO é uma doença degenerativa crônica que acomete as articulações, ou seja, ocorre um desgaste da cartilagem articular, causando atrito e inflamação crônica, com dor de intensidade variável. Devido à inflamação crônica que também ocorre na evolução da AO, é comum a denominação Osteoartrite.

A osteoartrite ou osteoartrose primária é comum entre os idosos devido ao processo de envelhecimento natural do indivíduo, em que ocorre desgaste progressivo das cartilagens articulares, somado ao enfraquecimento dos músculos e ligamentos que sustentam as articulações.

Outros fatores, como obesidade, diabetes, traumas repetidos, cirurgias nas articulações, gota e distúrbios hormonais podem contribuir para a OA secundária à sobrecarga ou lesão articular. Nesse caso, pessoas jovens e adultas podem ser acometidas.

A AO primária ou secundária, por estarem relacionadas a desgaste articular, geralmente acometem as articulações que suportam o peso corporal e a ação da gravidade, como coluna, quadril e joelhos.

O sintoma mais comum da OA é a dor nas articulações afetadas, que piora no decorrer do dia à medida em que há trabalho articular (dor mecânica), somada à crepitação aos movimentos (“rangidos” que podem ser palpáveis ou audíveis a depender da gravidade do desgaste articular). Outros sintomas estão relacionados à inflamação local, como inchaço, calor e limitação dos movimentos. Em casos graves, há incapacidade e importante prejuízo da qualidade de vida.

Não há cura conhecida para a AO, mas os tratamentos podem ajudar a reduzir a dor e manter o movimento e função articular. Medicações para controle da dor e do desgaste articular, aplicações locais e próteses articulares nas condições graves formam o arsenal terapêutico. Além disso, é importante a fisioterapia e exercícios supervisionados para fortalecimento muscular.

A artrite reumatoide (AR) é uma doença autoimune que causa inflamação crônica das membranas articulares (sinovite).  Quando se fala autoimune significa que o próprio organismo produz anticorpos que “atacam” as articulações, especialmente as pequenas articulações. Acomete principalmente mulheres de meia idade, mas também idosos.

 A AR acomete principalmente pequenas articulações, como punhos, mãos, cotovelos e tornozelos. Á medida que progride e especialmente em idosos, as articulações maiores como quadril e joelhos podem ser acometidas. Além disso, devido ao caráter autoimune, outros órgãos podem ser acometidos, como coração, pulmões e olhos, adquirindo um caráter sistêmico.

Entre os sintomas mais comuns observa-se dor, calor, vermelhidão, rigidez e deformidades articulares, sensação de cansaço e mal-estar, possivelmente acompanhados de febre e perda de peso. A rigidez articular é caracteristicamente matinal e prolongada (duração de mais de uma hora).  Casos sistêmicos podem ser graves e necessitar de acompanhamento médico rigoroso.

A AR não tem cura, o tratamento baseia-se no controle da doença, objetivando a remissão (inativação dos anticorpos). Para isso, é usado analgésicos, corticoide e medicações imunomoduladoras.

A AR e AO podem ser importantes causas de dor crônica e perda funcional no idoso. Por isso, as medicações geralmente são usadas por longo prazo ou por tempo indefinido.  Sendo assim, o geriatra, em acompanhamento compartilhado com o reumatologista, deve traçar um plano terapêutico individualizado, ponderando interações medicamentosas, interferências do humor e de outras doenças e alternativas não medicamentosas.

 

 

Projeto Cuidar

Geriatra

Dra. Eliza de Oliveira Borges

CRM-GO 14388 RQE: 9751

Consultas e visitas domiciliares: (62) 3218-5034

Endereço: Viva Bem – Rua 132, nº 159, Setor Sul – Goiânia – Goiás. CEP: 74935-210

Avalie esta postagem
Mostre mais

# Geriatria Goiânia

Redação do Geriatria Goiânia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo