Beber água durante a terceira idade ajuda a evitar doenças

A falta de líquido não causa apenas a desidratação, mas também compromete as funções cerebrais.

Por que a insistência em saber a quantidade de líquidos ingerida? Pois bem, a resposta é fácil: esse simples hábito diário pode evitar grandes problemas à saúde, principalmente nos idosos.

A falta de líquido não causa apenas a desidratação, mas também compromete as funções de diversos órgãos, inclusive as do cérebro. Especificamente no idoso, a baixa ingesta de agua tem maior impacto devido à menor reserva de água no organismo e à menor sensibilidade do centro da sede no cérebro. Um bebê tem 90% de água corporal, na adolescência o volume cai para 70%. Na fase adulta, o índice é de 60% e na terceira idade fica em torno de 50%.

A falta de água no organismo pode causar: tontura, dor de cabeça, confusão mental e até a morte. Estes e outros sintomas podem ser confundidos com doenças,  como o diabetes e infecções.

Orientação

Para evitar que os idosos apresentem esses sintomas decorrentes da falta de hidratação, os familiares e cuidadores devem sempre oferecer água durante o período da manhã e à tarde. Após as 18h, deve-se limitar a ingesta, pois pode ocorrer a vontade de urinar no período noturno  e o idoso frágil  tem maior risco de quedas.

 

 

Projeto Cuidar

Contato para consultas e visitas domiciliares:

(62) 3218-5034

 

Geriatras

– Dra. Eliza de Oliveira Borges

CRM-GO 14388 RQE: 9751

 

– Dra. Jacqueline Cássia de Castro

CRM-GO 16783

 

– Dra. Jaqueline Souza Lacerda

CRM-GO 18043

 

Endereço: 

Rua 132, nº 159, Setor Sul. Instituto Viva Bem – Goiânia – Goiás.

CEP: 74093-21028

 

Redes Sociais:

Facebook

Instagram

G+

Twitter

Linkedin

Tumblr

Youtube

 

# Geriatria Goiânia # Geriatra Goiânia # Geriatria Goiás # Geriatra Goiás

Mostre mais

# Geriatria Goiânia

Redação do Geriatria Goiânia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Fechar
Botão Voltar ao topo